Pesquisar Artigos

A ESFERA DE AÇÃO DO INIMIGO



 1 Pedro 5:8 "Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como LEÃO, buscando a quem possa tragar;"

Creio que é do conhecimento de todos que, o diabo anda rondando a vida dos filhos de Deus, procurando apenas uma oportunidade para tentá-los, e fazê-los pecar, ou mesmo destruí-los. O texto de I Pedro 5:8 fala justamente sobre esta verdade, o texto fala que o diabo ruge como “leão
” , mais ele não é um leão, por isso não precisa ter medo, porque o verdadeiro leão está conosco, o Leão da Tribo de Judá ( Jesus ) ele é o mais forte. Devemos compreender que o diabo tem um limite. Talvez você se pergunte, mais qual é o limite? Tudo bem, então vou responder a esta pergunta agora. Existe uma coisa que o diabo se apóia é na desobediência. Quantas vezes Deus nos diz para não fazermos algo e nós o fazemos, isso já é uma brecha e estamos dando legalidade para que o nosso inimigo se aproxime e nos ataque. Em Efésios 4:23-31 temos uma lista de coisas onde o diabo encontra um ponto de apoio para nos atacar. Vejamos o texto:

PONTOS DE APOIO DO DIABO

Efésios 4:25 – Deixar a mentira.

Efésios 4:26 – Não ficar irado.

Efésios 4:31-32 – não contender, não ser mesquinho, não ficar mal-humorado, não ficar irritado facilmente.

Apartir do versículo 25 de Efésios 
4 temos uma lista de coisas que devemos deixar e com isso sair da esfera de ação do diabo.

O DIABO TEM LIMITES

É importante saber que, o diabo tem limites, ele não pode simplesmente chegar e fazer o quer conosco, afinal de contas nós não somos um “
joão ninguém”, pelo contrário somos filhos do Deus Altissímo, Aleluia! E o nosso pai está sempre nos protegendo. Temos um exemplo disso nos texto abaixo:

Lucas 22:31-32

“Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo”;

"Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos."

Observamos que o diabo queria destruir a vida de Pedro, mais o Senhor Jesus não deixou. Assim como as ondas do mar tem um limite imposto (Ver Provérbios 
8:29 ), assim também o nosso inimigo. È tão verdadeira está afirmção que no livro de Jó 2:4-6 o próprio diabo foi até Deus para pedir permissão para tocar na vida de Jó e vejamos o que aconteceu:

Jó 2:4

”Então, Satanás respondeu ao SENHOR e disse: Pele por pele, e tudo quanto o homem tem dará pela sua Vida”;

Jó 2:5

“Estende, porém, a tua mão, e toca-lhe nos ossos e na carne, e verás se não blasfema de ti na tua face!;

Jó 2:6

"E disse o SENHOR a Satanás: Eis que ele está na tua mão; poupa, porém, a sua Vida."

Deus limitou a ação de satanás na vida de Jó, já que a idéia era de tirar não só as coisas que Jô mais amava, mais também a sua vida e tentar humilhar a coroa da criação de Deus 
( O homem ). Quantas vezes o Senhor tem nos livrado das mãos do nosso inimigo e nós nem nos damos conta disso, mais seja qual for a situação Deus sempre estará nos protegendo.

FUGIR OU RESISTIR
Há momentos que precisaremos tomar uma atitude, e temos que saber a direção do Espírito Santo para tomarmos a decisão correta, quando o pecado bater a nossa porta vai ser necessário as vezes fugir dele e em outras circunstâncias enfrentá-lo. Selecionei alguns textos que falam dessas decisões:

I Corítios 6:18 – Fugir da Prostituição.

I Corítios 10:14 – Fugir da Idolatria.

I Timóteo 2:22 – Fugir das Paixões da Mocidade.

Provérbios 14:16 - Desviar-se do Mal.

Tiago 4:7 - Resistir ao Diabo.

Talvez você esteja pensando, terei que fugir o tempo todo? Não é bem assim, nos casos acima citado a bíblia nos orienta 
dessa forma, porém em outros teremos que resistir, na oração, na palavra. O que não podemos é brincar de “Super Crentes”, e achar que somos imunes. Concluo deixando uma frase interessante.



“SE FICAR O BICHO PEGA, SE ORAR O BICHO FOGE!”.

A doutrina do orgulho



Sl 131

- Por que vemos homens e mulheres que já foram uma bençao estarem hoje no mundo?
- Por que vemos crentes fervorosos desanimarem com a igreja e se acomodarem a um banco?
- Por que lideres religiosos caem?
- Por que homens e mulheres com um potencial tremendo jamais atingem um ministério abundante?
Todas estas perguntas tem uma só resposta: a raiz de orgulho.
1 - A raiz de orgulho e,o grande motivador das desgraças mencionadas
2 – Porem o texto lido e antídoto para este mal da alma.
I – A raiz de orgulho e o mais antigo pecado de que se tem noticia. 
     1 – Iniciou com Lúcifer 
           a – Seu nome significa radiante, luminoso
           a. 1 – Permitiu o orgulho e caiu
      2 – O orgulho tem 3 sinônimos na bíblia:
        
2.1 - Altivez de espírito . E quando nos colocamos de maneira prepotente acima dos outros
2.2 – Soberba – E quando nos colocamos como o centro das atenções .Achamos que todos devem nos notar
2.3 – Olhos altivos – E quando colocamos os outros como inferiores
              o Nos 
tornamos:

              § um sabe-tudo
              § Pedante
              § Presunçosos

           2.4 – Arrogância – Nos faz crer merecedores:
             a – Do que temos e
             b – Do que sonhamos

           2.4.1 – Nos faz crer que somos o numero 1
3 – O orgulho e seus sinônimos são a declaração de independência do ser humano em relação a Deus
           Tudo o que pertence a Deus passa a ser 
cobiçado:
           - Estar acima de tudo ou todos
           - Receber honra
           - Ser servido
           - Receber a gloria do que temos ou somos
4 – O maior perigo da arrogância e criarmos nossa própria versão de Deus, esquecendo-nos do que a Bíblia nos  informa dEle
            4.1 – Isso acontece quando nos acostumamos a Deus
              a – Os Judeus no tempo de 
Malaquias ofereciam cordeiros doentes para Deus, porque tinham se tornado litúrgicos em sua devoção.
a .1 – Será que também não tem acontecido conosco em nossa devoção?
B – Caim também criou sua própria versão de culto, oferecendo devoção sem amor.
II – Precisamos hoje parar e avaliar nosso coração e verificar se há nele soberba porque o orgulho tem destruído lideres, reis e povos nahistoria
1 – Do que adianta o orgulho e a arrogância se não sabemos ou temos controle sobre o futuro?
              
a– Vôo da Challenger explodiu 14 minutos após decolar. Conta-se que quando o capelão foi chamado a orar pelo            lançamento, alguém disse: ore só pelo tempo que a NASA garante o resto. Não podemos ser soberbos porque            teremos de engolir nossas palavras            2 – Foi
 por causa de seu orgulho espiritual que o povo judeu rejeitou a graça de Deus
           
Jo 8:33-39

           Eles lhe responderam: “Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como você pode           dizer que seremos livres? 
          Abraão é o nosso pai”, responderam eles.Disse Jesus: “Se vocês fossem filhos de Abraão, fariam as obras que          Abraão fez.

                 2.1 – O orgulho dos judeus era o fato de serem a descendência de Abraão.
         A arrogância colocou isto como um rotulo
          - Esta e uma característica da arrogância: Ela nos faz rotular coisas e pessoas
                   a – Muitas vezes nos rotulamos daquilo que já fomos e assim andamos em soberba.
 Isso e muito comum de acontecer com:
- pessoas falidas
- Pessoas importantes hoje aposentadas
                 a .1 – Estas pessoas vivem assim porque não os deixa ver que não podemos ter um futuro feliz, se vivemos no passado.
Isso tira a motivação de lutar e traz amargura
Precisamos renovar-nos a cada dia. (E a presença de Deus que nos renova.)
              B – Isso também e verdade na vida crista.
                 b.1 Não podemos dormir sobre os louros do passado
                 b.2 – Precisamos de um maná diário
C – Os judeus, por se rotularem “ filhos de Abraão” esqueceram-se de fazer as obras de Abraão e tornaram-se soberbos, rejeitando assim a própria promessa dada a Abraão: Jesus
“ O orgulho tem destruído lideres, reis e povos.
3 – Foi por causa da soberba que Nabucondonosor enlouqueceu e passou dias como se fosse um animal.
                3.1 – Não reconheceu que 
sua gloria provinha de Deus
                  a – Foi avisado
                  b – Não deu atenção e após um ano tornou-se soberbo
                  c – Transformou-se seu estomago e unhas e cabelos.
3.2 - Tudo o que somos e tudo o que temos e fruto da misericórdia de Deus e deve ser usado para a sua gloria.
                
Se agimos em contrario nosso coração torna-se soberbo.
3.3 – A soberba não diz respeito ao que você tem, mas ao que você e. Tanto os ricos quanto os pobres podem                 tornar-se soberbos
4 – Foi por causa da soberba que Saul perdeu seu trono
                4.1 – Achou sua direção melhor que a de Samuel a dos profetas e sacerdotes e ofereceu por si mesmo um  sacrifício a Deus com animais 
( 1 Sm cap 15)
               4.1.1- Deixou de depender da orientação de Deus e ainda inventou a desculpa de sacrificar a Deus
               4.2 – Não permitiu a popularidade de Davi
               - O orgulhoso e sempre comparativo e competitivo
               - Não procuramos matar, como Saul, mas puxamos o tapete, fechamos o caminho...
                4.3 – Por causa de sua soberba Saul perdeu o trono.
E quem o ganhou?

O humilde Davi, pois Deus resiste aos soberbos, mas
da graça aos humildes.
III – E por esta razão que estamos meditando sobre o orgulho. 
Porque precisamos tomar cuidado com ela
Pv 16:18
O orgulho vem antes da 
destruição;
o espírito altivo, antes da queda.
Melhor é ter espírito humilde entre os oprimidos do que partilhar
despojos com os orgulhosos.
Em outras 
palavras:

Depois que nos tornamos soberbos, arruinamos
Depois de engordarmos o coração conosco, caímos
Depois de termos nos colocado em um pedestal para que todos admirem:
O quanto somos bonzinhos
O quanto somos espirituais
O quanto somos alegres
O quanto somos prestativos e caridosos
O quanto somos humildes,
Caímos, pois nossa realidade e bem outra.
Se queremos muito demonstrar aos outros algo, talvez e porque não sejamos daquela forma.
(personalidade e diferente de caráter. E o que mostro
enquanto caráter e o que sou.
)
Depois de termos amargado em competições sempre nos comparando com o outro, caímos, pois:
Não conseguimos ouvir Deus – mente cauterizada
IV – Como nos tornamos soberbos?
            1 – justiça própria (
Lc 18:11,12)
O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos,
adúlteros; nem mesmo como este 
publicano
.Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’.
              
a
– Ele fazia o correto, sem a motivação correta.
              - Achava ser aceito por sua legalidade e 
auto-justiça
 (Paulo era assim mas Deus mudou sua vida.)
              b – Deus rejeitou sua oração
1.1 – Nos não temos justiça própria Nossa justiça e Jesus. Por ele somos aceitos por Deus
           Sem ele jamais seremos santificados
S e não desejamos a soberba, deixemos de lado nossos méritos como meio de sermos aceitos por Deus e pelos outros
2 – Nos tornamos soberbos e orgulhosos quando buscamos o conhecimento como trampolim para a fama e não para atingir uma vida melhor, mais sabia e mais profunda. ( 1 Cor 8:1,2)
Com respeito aos alimentos sacrificados aos ídolos, sabemos que todos temos conhecimento.a O conhecimento traz orgulho, mas o amor edifica. Quem pensa conhecer alguma coisa, ainda não conhece como deveria.
           2.1 – Paulo não disse que o conhecimento e ruim, mas que o saber sem amor conduz a soberba.
              A – Este foi o caminho de Salomão.
              
A .
1 – No principio sabedoria com amor e justiça.
              
A .
2 – Depois foi soberbo
              A .3 – Finalmente buscou conhecimento para projetar-se no mundo e não em Deus
           2.2 – O caminho de Paulo foi o oposto
              a – Foi mais sábio que Salomão
               - Buscou conhecer para projetar-se em Deus e não no mundo
Precisamos deste equilíbrio se não queremos a soberba.
3 – Nos tornamos soberbos quando recebemos responsabilidade ou poder para os quais não estamos preparados             espiritual e/ou psicologicamente. 1Tim, sobre bispos e diáconos: ( 1 Tm 3:6)
Não pode ser recém-convertido, para que não se ensoberbeça e caia na mesma condenação em que caiu o Diabo
Por esta razão alguns políticos começam puros e tornam-se corruptos e 
Inacessíveis
Por esta causa alguns que sobem na vida modificam completamente seu comportamento, perdendo a antiga simpatia.
Porque não estavam nem espiritual e nem psicologicamente preparados
para o dinheiro e o poder.
Por isso antes de receber poder e delegações ore e consulte suas
motivações.
V – Qual a solução de Deu para o orgulho?

            1 - O cultivo da simplicidade - Verso 1
            Senhor, o meu coração não é orgulhoso e os meus olhos não são arrogantes. Não me envolvo com coisas             grandiosas nem maravilhosas demais para mim.
2 - O cultivo da esperança em Deus e não nas coisas deste mundo – verso 3
            Ponha a sua esperança no Senhor, ó Israel, desde agora e para sempre!
3 - O resultado da simplicidade e da esperança e a vida tranqüila (verso 2):
            De fato, acalmei e tranqüilizei a minha alma. Sou como uma criança recém-amamentada por sua mãe; a minha alma é
            como essa criança.
O principio do contentamento ( Richard Foster)
Paulo experimentou este principio e por isso experimentou paz e contentamento em toda e qualquer situação (
Fp
 4:11-13):
Não estou dizendo isso porque esteja necessitado, pois aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstância. Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. 
Tudo posso naquele que me fortalece.1 Tm
 6:6-10
De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro,
pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar;
por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos. Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram com muitos sofrimentos.
Com Deus é sempre possível recomeçar

Casamento, Instituição Divina













Várias instituições formam a estrutura da civilização ocidental: o casamento, a propriedade privada, e o estado.
Mas, com todo o respeito, cremos que a instituição do casamento e da família é a mais importante de todas. Dela depende a estabilidade social e a segurança do Estado, e das pessoas.
Na esfera individual, nada abaixo de Deus exerce tão poderosa influência como o casamento. O êxito ou o fracasso na vida, tanto do homem como da mulher, muito depende do êxito ou do fracasso no casamento.
Hoje a instituição do casamento, ou seja, da família, está em crise. Milhares de casais estão se separando. Outro sintoma é o elevado número de casais que vivem sob tensão, com lares sacudidos por discussões acaloradas, por palavras duras e maus tratos.
A tensão a que estão expostos e com frequência quase insuportável, destroça os nervos, e arruina a saúde. Muitos casais continuam vivendo juntos por amor aos filhos, ou por alguma outra consideração.
Mas, não são felizes. Pelo contrário, são profundamente infelizes, o casal e também os filhos.
Entretanto, o casamento foi instituído para o bem do homem. Sim, para o seu mais elevado bem. Deus é o Seu Autor. Com efeito, Deus oficiou o primeiro casamento da História.
Isto significa que a condição ideal para o homem é de estar casado, como Deus mesmo disse no princípio: "Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea." Gênesis 2:18
A instituição do casamento foi honrada pelo Senhor Jesus Cristo, que assistiu um festa nupcial, as Bodas de Caná. Jesus honrou o casamento também nos seus ensinos, comparando o recebimento da igreja por Ele, na Sua segunda vinda, a uma festa nupcial. Mateus 22: 1-14.
A instituição do casamento tem lugar de honra na tradição judaico-cristã. Na sua fórmula para o ato do casamento os judeus empregam a palavra kiddushin, que significa santidade.
A Igreja Católica considera o casamento uma instituição natural feita pelo Criador, parte da natureza do homem. Ela encara o matrimônio como sacramento, como capaz de conferir graça que purifica e santifica a alma. As igrejas evangélicas o encaram como instituição divina.
Santo Agostinho escreveu: "Casamento humilde é melhor que virgindade orgulhosa". The New Dictionary of Thoughts, p. 32. E Martinho Lutero também disse algo sobre o casamento: "Deus pôs o símbolo do casamento em toda a parte na natureza: Cada criatura busca a perfeição noutra." idem, p. 393.
Ao instituir o casamento, no princípio da história humana, Deus disse: "Por isso deixa o homem pai e mãe, e se une á sua mulher, tornando-se os dois uma só carne". Gênesis 2.24
O plano de Deus estabelece a monogamia, não a poligamia - quer seja ela legalizada, ou clandestina. O homem deve ter uma só mulher, a mulher, um só marido.
O apóstolo Paulo declara:". . . cada um tenha a sua própria esposa e cada esposa o seu próprio marido." I Coríntios 7:2
No plano de Deus a união do casamento é indissolúvel. Jesus ensinou: ". . .o que Deus ajuntou não o separe o homem". Mateus 19:6. Lemos também: "A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor." I Coríntios 7:39.
Há uma só base para dissolução do casamento, que Deus reconhece: a infidelidade conjugal.
Nas palavras de Jesus: "Qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de adultério, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada, comete adultério." Mateus 5:32
Como afirmamos antes, o casamento foi instituído para o bem do homem. E sempre que "os princípios divinos são reconhecidos e obedecidos nesta relação, o casamento é uma bênção.
Ele preserva a pureza e a felicidade do gênero humano, provê as necessidades do homem, eleva a natureza física, intelectual e moral."
Com efeito, na união conjugal o homem e a mulher encontram sadio companheirismo. E no convívio do lar o caráter é aprimorado, enobrecido, enriquecido.
Desenvolvem-se as qualidades da compreensão, da tolerância, da apreciação das virtudes de outrem, da solicitude pelo bem de outrem, do serviço abnegado.
A esposa temente a Deus abranda e eleva o caráter do marido. O marido cristão edifica espiritualmente a esposa. E não só os cônjuges são beneficiados por esta união: mas também os filhos.
Pois nada se iguala a um lar em que reina harmonia para a criação de filhos sadios e felizes.
Querido amigo: como você encara o casamento? Como instituição humana, mero contrato pessoal, que pode se desconsiderar e mesmo desfazer pela vontade de uma ou de ambas as parte?
Ou você encara o casamento de acordo com a vontade de Deus? Como Ele quer que o encaremos?
Deus quer que encaremos o casamento como instituição divina, sagrada, indissolúvel, digna de honra.
Uma união para o êxito da qual devem, marido e mulher, fazer sempre o mais sincero e diligente esforço.
Como é maravilhoso quando marido e mulher consegue dizer um ao outro: Deus me escolheu pra você!
Wanderley Rosendo de Souza - São Paulo - Brasil
Missões Mundiais - Igreja Presbiteriana Independente


Promessas de Libertação











O Messias havia sido por longo tempo anunciado, profetizado e aguardado. Ao longo dos séculos que antecederam o nascimento de nosso Senhor Jesus, Deus enviou profetas para ensinarem, advertirem e conduzirem Seu povo nos caminhos verdadeiros. Da boca desses profetas saiam palavras de muita esperança e conforto, que animavam o coração daqueles que criam em Deus.
Isaías foi um profeta que transmitiu algumas dessas lindas e preciosas promessas de libertação. Ele escreveu: "Eis que a virgem conceberá e dará a luz a um filho e lhe chamarão Emanuel." Isaías 7:14
Emanuel significa "Deus conosco". O nascimento virginal de Jesus nesta terra, não tinha outro significado a não ser Deus, assumindo a forma humana para estar conosco.
No capítulo 9 do livro de Isaías e versículo 6 lemos: "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, o governo está sobre Seus ombros; e o Seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz". Como grande libertador, Jesus haveria de trazer paz a todos os que andavam oprimidos pelo pecado.
E sobre aqueles que aceitassem a salvação e o perdão do Libertador nos é dito: "Assim voltarão os resgatados do Senhor e virão a Sião com júbilo e perpétua alegria lhes coroará as cabeças; gozo e alegria alcançarão e deles fugirão a dor e gemido". Isaías 51:11
Este verso nos faz pensar numa cena que é muito comum em nossos dias; assistir pela TV pessoas e famílias envolvidas com sequestro e resgate de alguém muito especial. Paga-se o preço estipulado e a pessoa é posta em liberdade. Momentos de emoção, e profunda alegria marcam o reencontro com a família e os amigos.
Este fato, hoje tão corriqueiro, é uma ilustracão do que Deus deseja operar em nosso favor. Um inimigo nos raptou e um preço foi estabelecido.
Jesus se ofereceu a pagar com Sua própria vida o preço do nosso resgate. Seu sangue inocente, a Sua vida pura, foram suficientes para pagar o alto preço que o pecado impôs. Deus espera que haja um reencontro feliz, cheio de alegria, daquele que foi resgatado com seu Libertador.
Num dos mais encantadores salmos, Davi conclui sua linda poesia dirigindo-se ao Senhor como "sua rocha e seu Libertador". Salmo 19:14. A afirmação de Jesus ser Salvador, Libertador, Redentor, é encontrada em toda a Bíblia.
Estamos falando em libertador e libertação, porque há escravizador e escravo. Deus criou o homem para ser livre e exercer a faculdade da livre escolha.
Satanás com sua astúcia enganou Adão e Eva, que se tornaram escravos do pecado. Esta condição passou a todos os descendentes da humanidade. E sob o estado de pecaminosidade, o homem é nada mais do que um servo do pecado e de Satanás.
Mas Deus não criou a Terra e o homem para estarem debaixo do domínio escravizador do diabo. Mesmo o homem tendo pecado e mesmo o pecado tendo passado a todos quantos nasceram neste mundo, Deus formulou um plano para libertação.
Mas até que Jesus viesse cumprir esse plano, muitos séculos se passaram. Porém a promessa deveria permanecer vívida na mente de todos aqueles que esperassem a libertação de seus pecados.
Para isso o Senhor Deus estabeleceu um sistema através do qual, os homens se lembrariam que eram pecadores e que por isso deveriam morrer. Mas acima de tudo, esse sistema apontaria para a misericórdia de Deus.
Em seu grande amor Deus providenciou um substituto para morrer em lugar do pecador e assim sua esperança de continuar vivendo era reafirmada.
Esse esquema é conhecido como sistema sacrifical.
Deus determinou que até que Cristo viesse a este mundo, um cordeirinho sem mancha deveria morrer todas as vezes que alguém pecasse. Isto era uma constante lembrança da terrível consequência do pecado e ao mesmo tempo apontava para Jesus, que haveria de vir e morrer, pagando com sua vida justa e pura, sem pecado, o preço exigido para a salvação da raça humana.
A assim aconteceu! Durante anos, séculos e milênios, milhares e milhares de inocentes cordeiros foram imolados, até que Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, foi sacrificado. Ele pagou o preço de nossos pecados e pode nos livrar, nos libertar completamente.
Jesus é o grande libertador.
Mas, como entender esta libertação?
É muito simples: Morrendo por nós na cruz, Jesus nos libertou da penalidade do pecado.
O pecado trouxe a pesada sentença de morte para a humanidade. Jesus nos libertou dessa condenação, dessa penalidade, dando-nos novamente a garantia de uma vida eterna.
Vivendo em nosso coração, Jesus nos liberta do poder do pecado. "Porque a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos é o poder de Deus." I Coríntios 1:18.
E ao Jesus voltar nas nuvens dos céus, Ele nos libertará da presença do pecado. E diz a Palavra do Senhor: "E Deus limpará dos seus olhos toda a lágrima; e já não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque as primeiras coisas são passadas." Apocalipse 21:4.
O melhor de tudo é que esta libertação nos é oferecida gratuitamente.
Quando aceitamos o sacrifício de Jesus no Calvário, no mesmo instante somos libertos da penalidade do pecado. "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor", Romanos 6:23
Enquanto estivermos ligados a Jesus pela fé, Ele nos livra do poder do pecado, pois a Palavra do Senhor diz: "E lhe porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o seu povo dos pecados deles". Mateus 1:21
E, finalmente, quando Jesus regressar para libertar definitivamente Seu povo, Ele nos levará para o Lar Eterno e então seremos para sempre libertos da presença do pecado, pois a Palavra de Deus completa dizendo: "E assim estaremos para sempre com o Senhor". I Tessalonicenses 4:17
Você gostaria neste momento de abrir seu coração e aceitar Jesus como seu Salvador pessoal e pedir a Deus que através do Espírito Santo, Jesus habite em você a fim de que ao Jesus regressar você também possa ir com Ele para o Céu e ser para sempre liberto do pecado?
Olhe para Jesus agora, entregue a ele o seu coração e sinta-se liberto em Jesus. Foi por você que Ele morreu. . .
Jesus é o amigo poderoso para lhe tornar vencedor
Wanderley Rosendo de Souza - Missões Mundiais janela 10/40


Wanderley Rosendo de Souza - São Paulo - Brasil

Pecado Imperdoável










Você acredita que existe pecado que não pode ser perdoado?
Há milhões de pessoas no mundo que cometeram o pecado imperdoável e milhões mais, preocupadas porque não sabem se já cometeram esse pecado.
O pecado imperdoável é cometido contra o Espírito Santo. Foi Jesus que explicou: "Todo o pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada." Mateus 12:31 E no verso 32 Ele acrescentou ". . . se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isto perdoado, nem neste mundo, nem no porvir."
Muitos tem idéias estranhas quanto ao que vem a ser pecado contra o Espírito Santo. Alguns pensam ser o suicídio; outros que seja praguejar ou amaldiçoar.
Há centenas de ministros ensinando que o pecado contra o Espírito Santo é não reconhecer que as "línguas estranhas" por eles faladas, sejam autênticas e do Espírito Santo. Muitos ainda pensam que este pecado seja o roubar ou o adulterar.
Notemos que Jesus afirmou, "todo o pecado e blasfêmia serão perdoados ao homem." Isto está em harmonia com Isaías 1.18 onde o Senhor promete apagar, limpar e perdoar nossos pecados mesmo que sejam tão sujos ou vermelhos como o carmesim ou a escarlate.
Em I João 1:9 nos é feita a promessa de que "se confessarmos nossos pecados", Deus na Sua fidelidade e justiça nos perdoa todos os pecados e nos purifica. Não importa quão terrível tenha sido o nosso pecado, Deus está disposto a nos perdoar.
Jesus esclareceu que o pecado imperdoável é cometido contra o Espírito Santo.
Que pecado é este que Deus não possa perdoar? Como é cometido?
A Bíblia declara que o pecado contra o Espírito Santo não é um tipo de erro, mas a "recusa persistente em abandonar o pecado conhecido, e obedecer a Deus."
Assim sendo, o pecado contra o Espírito Santo não é um tipo particular de pecado como praguejar, matar ou suicidar-se, mas é uma condição pecaminosa à qual a pessoa chega por recusar-se a atender aos rogos do Espírito Santo.
Como pode uma pessoa atingir tal condição, da qual não possa mais arrepender-se? Muitos pensam, especialmente os jovens, que devem aproveitar a vida agora, e quando velhos, dedicar-se então à religião.
O que estas pessoas desconhecem é que ninguém jamais poderá obter a Salvação e o perdão de seus pecados sem o legítimo arrependimento.
O arrependimento de que fala a Bíblia é uma obra do Espírito Santo na vida. Esta obra produz mudança radical nos hábitos do pecador que se faz disposto a cumprir a vontade de Deus.
A Bíblia afirma em Atos 5:31 que Deus "exaltou a Jesus para ser o Salvador, para dar arrependimento e perdão dos pecados". Como vemos a ação de arrepender-se, não surge por acaso, da vontade do homem, mas é causada pela ação de Deus.
Jesus prometeu que quando o Espírito Santo viesse, o Consolador, "Ele convenceria o mundo do pecado." João 16.8. Quando alguém aceita, atenta e segue os rogos do Espírito Santo, este então alcança o arrependimento que vem de Deus.
E, quando arrependido, recebe o perdão de Deus. E tendo recebido perdão divino, recebe com ele também a salvação. Mas, pelo contrário, se alguém rejeita os apelos do Espírito Santo e não atenta à Voz de Deus, jamais pode ser perdoado e salvo.
A Bíblia nos orienta, "E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia de redenção." Efésios 4:30. Como o Espírito Santo age em nossa vida, guiando-nos, orientando-nos, mostrando-nos a vontade de Deus, a nossa reação para com sua atuação vai decidir diretamente nossa sorte eterna.
Assim, se nós seguirmos as instruções do Espírito Santo, contidas na Bíblia, seremos selados para a salvação. "Porque todos quantos são guiados pelo Espírito Santo, estes são filhos de Deus." Romanos 8:14
Em Marcos 9:43-46 Jesus nos ensinou que se nossa mão, ou nosso pé ou nossos olhos nos fizerem tropeçar e cair em pecado, seria melhor eliminar estes membros do que perder a salvação.
Jesus não ensinou que deveríamos mutilar nosso corpo. O que Jesus ensinou foi que devemos vigiar nossos costumes, gostos, tendências e impedir que nossos membros estejam nos afastando de Deus e nos levando ao pecado e à perdição.
Quando o Espírito Santo fala à nossa mente, devemos educar nossa vontade a fazer o que Ele nos pede que façamos.
É muito melhor sabermos disciplinar nossa vontade pecaminosa e seguirmos a orientação de Deus para termos a salvação do que seguirmos nosso próprio caminho rumo à morte.
Como saber que ainda não cometemos este pecado? Se ainda ouvimos a Voz de Deus nos orientando e nos chamando de volta ao caminho do Senhor; e se sentimos tristeza pelos pecados cometidos, isto é prova de que Deus está falando ao nosso coração e tentando salvar-nos.
É a certeza de que não cometemos o pecado imperdoável, contra o Espírito Santo.
O conselho divino é: "Hoje, se ouvirdes a Sua Voz, não endureçais o vosso coração." Hebreus 3:15
Se agora você está sentindo necessidade de Deus. Abra seu coração e Deus o perdoará
Wanderley Rosendo de Souza - São Paulo - Brasil